Mote

Amazônia: copia e cola dos generais da ditadura

Discurso repetido

12/08/2019 09:34:12
Reprodução

O discurso de que a Amazônia é cobiçada por outros países, ecoado por Jair Bolsonaro e seus auxiliares, foi usado na ditadura militar, que pregou o mote “integrar para não entregar”.

Em 1970, Emílio Médici, em Manaus, mencionou “o interesse estrangeiro sobre a terra prometida” e disse que não deixaria a Amazônia “vulnerável à infiltração, à cobiça e à corrosão de um processo desnacionalizante”. 

 


Painel folha
Fonte: Redação



Outras Notícias Relacionadas