Opinião

Junior Macagnam: Velha política se fortalece

03/10/2019 15:23:29
Divulgação

Para o brasileiro que está na rua desde 2013 lutando contra a corrupção, a última semana foi de reveses. Com a grande renovação no congresso nacional em 2018, a expectativa era que vários degraus rumo a uma nação desenvolvida, prospera e de oportunidades surgisse. Porém grande parte do Congresso Nacional tem se comportado igualmente aos seus antecessores e isso culminou com a derrubada dos vetos da Lei de Abuso de Autoridade, como resultado, já temos lido na imprensa que juízes estão arquivando inquéritos com base nesta nova lei.

O Supremo Tribunal Federal (STF) legislando uma nova regra, que pode retroagir e beneficiar todos os condenados pela operação Lava Jato, operação esta que tem previsão de devolução de quase R$ 50 bilhões. Valores que poderiam ser usados na saúde, educação e segurança, mas que infelizmente foram desviados pela corrupção sistêmica. Desses escândalos, quantos corruptos foram presos antes da Lava Jato?  Pouquíssimos.

Vetos parciais da nova lei eleitoral, facilitarão o caixa 2, o que permite que partidos políticos usem recursos públicos para adquirir bens, e pagar sem limites advogados e contadores para defenderem políticos de possíveis crimes eleitorais, sendo ele eleito ou não. Esse dinheiro todo é proveniente dos nossos bolsos, do meu, e do seu imposto. Vale ressaltar que o Partido Novo é contra o fundo partidário e eleitoral e não faz uso destes recursos.

Neste cenário de mudanças negativas, mais mudança no Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), demissões na Policia Federal, faz com que o momento seja grave, e traga muita insegurança jurídica, o que acaba afastando investidores. São exemplos de que a velha política segue se fortalecendo nos bastidores. Não podemos minimizar estes fatos e mais do que nunca é preciso da sociedade brasileira resiliência, coragem e participação ativa na luta contra a corrupção e desmandos.  Temos que valorizar e proteger nossa democracia. Toda mudança é muito difícil, mas uso da liberdade democrática para dizer o quanto vejo tudo isso com indignação.

JUNIOR MACAGNAM é empresário, presidente do Sincalco-MT e filiado ao partido Novo.

 

Redação
Fonte: Assessoria



Outras Notícias Relacionadas