Score do Consumidor

Será que o Cadastro Positivo rouba os nossos dados?

Se você está familiarizado como o Serasa Score, talvez também tenha ouvido falar do Cadastro Positivo do SPC Brasil. Com ele, é possível ter acesso de forma segura a informações de pagamentos que já realizou ou ainda realiza, em dados que ficam guardados em um histórico pessoal.

12/01/2021 16:23:43
Reprodução

Assim, esse histórico não apenas mostra seu momento atual como consumidor, mas toda a sua vida financeira recente, em um período de 15 anos. 

Entretanto, com as discussões sobre LGPD e privacidade de dados, muitas pessoas ficam com dúvidas sobre o serviço. Afinal, o Cadastro Positivo está roubando os nossos dados? Para falar sobre isso, Mellissa Penteado, fundadora e CEO da proScore.

Segundo ela, o Cadastro Positivo é a condição criada para se ter acesso a pontualidade de pagamentos do consumidor para 15 anos de história de comportamento. Dessa forma, o objetivo é ter acesso a pessoas que têm conta de consumo. 

Entenda como funciona a questão dos dados no Cadastro Positivo

Porém, segundo ela, existe também um problema de interpretação por parte de algumas pessoas.

“É até infeliz usar o nome cadastro positivo, porque há interpretações erradas. As pessoas acham que porque estão cadastradas no Positivo, estão positivadas, mas não. O Cadastro Positivo é uma atitude complementar a uma empresa de proteção ao crédito. A gente participa do Cadastro Positivo por causa das contas de consumo? Sim, mas até que ponto o cadastro positivo influencia seu perfil de consumidor?”, questiona.

Além disso, Mellissa também mencionou os algoritmos do Cadastro Positivo, que são recentes e ainda não são maduros:

“Estamos falando de um cadastro positivo que passou a vigorar agora em janeiro de 2020, mas que não teve maturidade nos algoritmos. Então, outro ponto: uma pessoa que é jovem e não tem nenhuma conta de consumo no seu nome, não vai ser incluso”.

Compartilhamento de dados é algo cultural

Todavia, sobre a questão dos dados, Melissa afirma que não se trata de um roubo de dados, mas sim de um fator cultural, uma vez que esses dados são fornecidos sistematicamente em diversas situações, sem que muitas pessoas percebam:

“E a gente entrega nossos dados frequentemente, até mesmo para receber desconto em um produto na farmácia. E a gente não tem essa cultura do uso ético dos dados, né? As pessoas precisam entender que uma empresa de proteção ao crédito ou um gestor é proprietário do dado. Mas é por isso que existe agora essa simbiose de relacionamento, para que o titular consiga chegar nele e atualizar o que for mais atual e correto”, finaliza.

Afinal, o que é o Cadastro Positivo?

O Cadastro Positivo é um banco de dados com informações de bons pagadores. Assim, esse histórico de pagamento gera uma pontuação no Score, que vai de zero a mil.

Com essa informação, as instituições financeiras podem oferecer juros mais baixos para os consumidores que pagam suas dívidas pontualmente e fornecer mais opções de crédito em compras.

Basicamente, o cadastro positivo considera se você realiza os pagamentos em dia, e classifica você como bom pagador ou não. Ou seja, o cadastro reúne todas as informações relacionadas ao pagamento de dívidas, desde as cobranças de consumo, como energia e água, até contas parceladas, como empréstimos, crediários e financiamentos.


Redação
Fonte: Seu Crédito Digital



Outras Notícias Relacionadas